Backup x Ciclo de vida da Informação

Backup x Ciclo de vida da Informação

Quando pensamos em políticas de Backup ou plano de recuperação de desastres, o backup é sempre o gargalo principal – ainda mais nestes tempos de “big data” (desculpa para as empresas guardarem mais informação do que realmente precisam). Porém, me deparei com uma situação onde realmente os arquivos grandes são realmente o bem mais importante da empresa.

Em um JOB de consultoria, uma produtora de vídeo estava com o dilema de ter uma cópia do backup em um off-site backup, porém o tempo médio de backup dos dados de clientes girava em torno de 10 horas, em uma LTO5.
As alternativas lógicas, de acordo com o senso comum, seriam:

  1. Uma auto-loader LTO5 com capacidade de backup espelhado – situação mais simples, que resolveria o problema do off-site backup e manteria o mesmo software de backup; e,
  2. Uma auto-loader LTO7 com capacidade de backup espelhado – Diminuiria o tempo de backup pela metade, resolveria o problema do off-site e manteria o mesmo software de backup.

Mas, analisando todo o processo de trabalho, há maneiras melhores de se resolver o problema… A produtora em questão trabalha da seguinte maneira:

– As equipes externas gravam o conteúdo bruto gerado em um HD externo;
– Este HD externo é copiado para o servidor (1 a duas horas de cópia);
– É feito um backup destes dados “brutos” em uma LTO5 (10 horas de backup);
– Diariamente são feitos backups à medida em que os arquivos são alterados (10 horas de backup noturno);
– Ao término do JOB do cliente, é feita um backup final, que fica retido (10 a 15 horas de backup).

Caso a empresa possua JOBs de 2 clientes simultâneos, a janela de backup noturna é insuficiente. Como resolver a questão? Mais Auto-loaders? LTO7?

Procurando alternativas no mercado, uma solução se apresentou como ideal: RDX Storage.

cartucho_rdx_imationdrive_imation-fw

RDX é um sitema de backup e storage baseado em discos (HD), fácil de usar e extremamente robusto, o RDX foi desenvolvido pela ProStor em 2004, posteriormente adquirida pela Tandberg Data.

Um consórcio RDX foi criado para tornar a tecnologia mais acessível. Tandberg, IBM, Imation, HP, DELL, Fujitsu oferecem o RDX como solução de backup e storage para pequenas, médias e grandes empresas.

O RDX possui interface SATA, não sofre obsolescência como tradicionais sistemas de backup baseados em fitas. O RDX se comporta como um hd externo, entretanto não possui as desvantagens destes. Tratando-se de uma solução de backup profissional o RDX (cartuchos e drives) são resistentes a quedas de até 1mt direto no concreto, possui proteção contra eletricidade estática e pode operar em baixas e altas temperaturas.

rdx_tandberg_library-fw

Uma boa análise sobre RDX foi feita pelo site Storage Review (leia aqui). O que dificulta a adoção por PMEs é o custo do cartucho, que ainda é mais caro do que o cartucho LTO5.


ltovsrdxtable

Porém, quando precisamos ver a questão do ponto de vista da agilidade e do rápido acesso à informação, é uma solução sem comparação.