Infraestrutura resiliente

by Checchia
9 minutos
Infraestrutura resiliente
Resiliência é a palavra da “moda”; Conceito herdado da Física, trata-se da propriedade de alguns materiais de acumular energia, quando exigidos e estressados, e voltar ao seu estado original sem qualquer deformação. O termo resiliência não é mais exclusivo da física. Hoje, o termo é aplicado na saúde, na psicologia e até na gestão de recursos humanos, como uma característica importante ao indivíduo, neste mundo onde o stress domina o dia-a-dia profissional. O que é conceito antigo numa área de conhecimento vira “última palavra” em outro.
E a área de tecnologia não fica de fora desta generalização do termo. Hoje, o termo resiliência aplica-se desde uma característica de um produto caso da 3Com, em sua Tecnologia eXpandable Resilient Networking (XRN) , onde há o Roteamento Resiliente Distribuído -Distributed Resilient Routing, chegando até à área de segurança, onde o CERT® desenvolve o Resiliency Engineering Framework — Survivable Enterprise Management .
Para a equipe de infraestrutura da Predicta, mais do que um modismo da área, o conceito de resiliência têm tudo a ver com a necessidade da nossa infraestrutura em atender a demanda das áreas de negócios.
Nos últimos dias, temos batido nossos recordes internos de tráfego, atingindo a casa de 150 mbps de tráfego internet — isto em épocas em que, tradicionalmente, nosso tráfego é baixo. É exatamente nestas situações em que o conceito de resiliência direciona nossos esforços. Dentro do modelo de trabalho da Predicta, as áreas de negócios aceitam as campanhas sem a obrigatoriedade de consultar previamente a infraestrutura para uma análise de capacidade do ambiente.
O que faz o nosso ambiente possuir a chamada “resiliência”, necessária para atender estas demandas? O conceito é aplicado desde o desenvolvimento do nosso produto, onde as três camadas (web, application e banco de dados) são planejadas para trabalharem independente uma da outra, até o modelo de contratação de links de internet, redundantes e com a capacidade de absorver este crescimento.
Isto nos possibilita o crescimento tanto de forma vertical, ampliando a capacidade dos servidores, como horizontal, acrescentando novos servidores ao nosso parque. Possibilita ainda a atuação rápida em caso de necessidade de ajustes já que, com a independência de camadas, podemos atuar no ampliação do ambiente sem paralizar as atividades do ambiente de Produção.
Atualmente buscamos cada vez mais desenvolver este modelo de resiliência; As equipes de desenvolvimento e infraestrutura buscam, constantemente, novas tecnologias e conceitos que possam agregar cada vez mais ao nosso produto, diferenciando-o através de qualidades que atendam o nosso cliente.

Este artigo foi escrito originalmente em 07/06/2008, para o blog da Predicta, onde atuei como gerente de Infraestrutura… Mais um artigo recuperado pelo Wayback Machine!


(post originalmente disponibilizado no Blog Na Medida, da Predicta)